Passo a passo: Etapas do tratamento ortodôntico

Você conhece todas as etapas do tratamento ortodôntico?

Nesta publicação, você saberá os principais passos, desde a primeira consulta até a finalização do processo, para se preparar caso esteja pensando em colocar aparelho ortodôntico.

Primeiros passos:

A primeira coisa que você deve saber, é que precisará passar por uma consulta de avaliação com o dentista, para que o especialista indique o tratamento específico.

Após essa avaliação inicial do ortodontista, o paciente que recebe o diagnóstico de que precisa do uso do aparelho para a correção do alinhamento dos dentes, dentre outros motivos, precisa passar por várias etapas, desde a documentação – quando é feito o raio-x total da arcada dentária, molde e até os cuidados pós tratamento.

1 – Exame Inicial, diagnóstico e planejamento:

Aqui, o paciente é encaminhado para fazer a documentação dos dentes. No exame, é feito uma radiografia panorâmica da arcada dentária e tirado um molde dos dentes.

2 – Instalação do aparelho ortodôntico

Nessa etapa, o ortodontista instala o aparelho após a decisão do paciente em iniciar o tratamento.

Para o uso de um aparelho fixo, por exemplo, é feita a colagem dos bráquetes, bandagem de dentes e instalação de acessórios e afins, um fio ortodôntico leve é instalado e as orientações de higiene e cuidados com o aparelho são repassadas para o paciente.

3 – Alinhamento e nivelamento dos dente

O profissional ortodontista precisa se preparar antes de começar a fazer grandes modificações dentárias.

Para isso, os dentes precisam estar todos alinhados e nivelados. Nessa etapa também são feitas as correções de dentes com giros, e em alguns casos, extrações dentárias quando necessárias

4 – Etapa intermediária do tratamento ortodôntico

Depois que os dentes estiverem alinhados e nivelados o suficiente, fios mais pesados são instalados.

Esses fios são geralmente de aço, quadrados ou retangulares, sendo bem mais grossos que os iniciais. Não seria possível o seu uso com os dentes desalinhados ou com giros.

Nessa fase é onde ocorrem o fechamento de espaços, abertura de espaço para implantes, correções de desvios dentários, fechamento de mordidas abertas, etc. Pode ser a etapa mais demorada do tratamento.

5 – Etapa de finalização

Aqui, é necessário o refinamento do caso, pois os dentes já estão se aproximando das suas posições finais.

É muito comum o uso de elásticos verticais para melhor encaixe dos dentes. Alguns ortodontistas podem fazer dobras nos arcos para ajustes de posições individuais, outros podem recolocar bráquetes para obter o mesmo efeito. É uma fase bem trabalhosa e requer paciência por parte do paciente e do ortodontista, pois a ansiedade para finalizar o tratamento e retirar o aparelho é muito grande.

Mas é necessário muitos cuidados para não retirar antes da hora, e prejudicar todo o processo.

6 – Etapa de contenção

Ao final do tratamento, principalmente após primeiros meses, os dentes estão em uma situação de adaptação e pouca estabilidade. É muito importante a instalação das contenções ortodônticas superiores (geralmente removíveis) e inferiores (geralmente fixas).

Não é possível dar garantias de que os dentes vão se manter na mesma posição para sempre, porém as contenções aumentam a estabilidade das arcadas. Paciente com mordidas abertas, prognatismo e hábitos ruins podem necessitar de contenções diferenciadas.

Essa fase marca o fim da parte ativa do tratamento ortodôntico, e a partir disso, começa uma fase de acompanhamento. O paciente deve comparecer a intervalos de 3 meses a 6 meses no consultório para acompanhar a estabilidade do caso.

Alguns pacientes, após a finalização do tratamento, optam por fazer um clareamento dental. Há casos em que os bráquetes deixam marcas nos dentes, que só serão totalmente removidas com o clareamento dental feito por um especialista.

Gostou? Compartilhe!

AGENDE SUA AVALIAÇÃO