Quebrou meu dente, e agora?

Um dente quebrado, em grande parte dos casos, pode causar dor, infecções, alterações na mastigação e até mesmo problemas na mandíbula. Por isso, é necessário que assim que ocorrer, consultar imediatamente o dentista.

Mesmo que o dente que tenha se quebrado seja de leite, é necessária a avaliação do profissional, que pode recomendar uma restauração, uma vez que quebrado, ele fica mais difícil de limpar e favorece a instalação de cáries e placa bacteriana.

No entanto, se o dente tiver realmente saído completamente, não é preciso colocar outro dente no local pois a perda de um dente primário não causa qualquer alteração na posição dos dentes ou dificuldades na fala. E na fase correta o dente definitivo irá nascer normalmente. Mas se a criança perder o dente num acidente, muito antes dos 6 ou 7 anos é importante avaliar com o dentista se vale a pena usar um aparelho para manter o espaço aberto para o dente definitivo nascer com facilidade.

A restauração depende de qual parte do dente quebrou, por exemplo : se dente definitivo quebra por baixo da linha óssea, geralmente extrai-se o dente e coloca-se um implante no seu lugar. Por outro lado,  se o dente definitivo tiver quebrado acima da linha óssea, o dente pode ser desvitalizado, reconstruído e levar uma coroa nova. Já se o dente quebrado afetar apenas o esmalte do dente, o dente poderá ser reconstruído apenas com compósitos.

Em caso de acidente, consulte imediatamente o dentista. Em especial se o dente se encontrar rachado, partido ou fora do lugar; se surgirem alterações, como escurecimento ou amolecimento; se houver dificuldade para falar ou mastigar e se houver sinais de infecção, como inchaço da boca, dor intensa ou febre.

Gostou? Compartilhe!

AGENDE SUA AVALIAÇÃO