Quando é necessário a extração de um dente? Saiba neste texto!

Saiba em quais casos é realmente necessária a extração de um dente.

Com a tecnologia odontológica, a extração de dentes tem sido cada vez menos utilizada pelos dentistas. Isso porque é possível restaurar e fazer tratamentos que preservam o dente sem a necessidade de intervenção mais radical.

Entretanto, em casos mais graves, extrair o dente é indicado, sendo necessária depois sua reposição, seja por prótese, seja por implante, uma vez que cada um de nossos dentes exerce uma função específica para a nossa saúde bucal.

Extração do dente do siso ou dentes inclusos

A extração, em geral é recomendada para dentes  inclusos que nasceram apenas parcialmente, o que acontece muitas vezes com o dente do siso. As bactérias podem se instalar em volta de um dente que nasceu parcialmente, causando uma infecção, a qual pode se estender para o osso adjacente e tornar-se um problema ainda mais sério. Os dentes inclusos continuam tentando atravessar o tecido da gengiva mesmo quando não há espaço suficiente para acomodá-los.

A constante pressão causada por esta tentativa de erupção pode acabar afetando as raízes dos dentes vizinhos.

Extrair um dente incluso pode evitar uma infecção, danos aos dentes e osso adjacentes, além de evitar um sofrimento futuro.

Extração de um dente em caso de cárie

A remoção também pode ser recomendada em caso de cárie muito profunda, infecção que destruiu grande porção do dente ou do osso adjacente.

Como é feito para extrair um dente?

Antes da intervenção, o dentista fará uma revisão completa no seu histórico médico e dentário e providenciará as radiografias necessárias.

É com estas radiografias que o profissional irá avaliar o comprimento, formato e posição do dente e osso adjacente. Com base nessas informações, seu dentista poderá avaliar o grau de dificuldade do procedimento e decidir se deverá encaminhá-lo para um especialista, no caso, um cirurgião-dentista.

Antes da extração, a área em volta do dente será anestesiada. Os dentistas utilizam um anestésico local para amortecer a área da boca onde a extração ocorrerá.

Na extração simples, uma vez que a área é anestesiada, o dente é descolado do osso com um tipo de alavanca, e então extraído com um fórceps dentário. Seu dentista também poderá suavizar e remodelar o osso que sustenta o dente. Terminada esta etapa, ele poderá optar por fechar a área com alguns pontos cirúrgicos.

O que esperar após uma extração?

É essencial manter a área limpa e prevenir infecções logo após a extração de um dente. Seu dentista pedirá que você morda levemente um pedaço de gaze seca e esterilizada, que você deverá manter no local durante 30 a 45 minutos, a fim de estancar o sangramento enquanto o sangue não coagula.
Nas 24 horas seguintes, você não deve fumar, enxaguar a boca vigorosamente ou limpar os dentes próximos ao local da extração.

Em circunstâncias normais, o desconforto deve diminuir num período de três dias a duas semanas. No caso de dor intensa ou prolongada, inchaço, sangramento ou febre, ligue para seu dentista imediatamente.

Gostou? Compartilhe!

AGENDE SUA AVALIAÇÃO