Extração do SISO O que você precisa saber

Extração do SISO: O que você precisa saber

A extração do dente do siso, também conhecido como terceiro molar, frequentemente causa medo em muitas pessoas, pois acredita-se que o procedimento seja complexo, doloroso e requer vários dias de recuperação. No entanto, é legal saber que casos complexos são a exceção, e a maioria dos pacientes experimenta uma recuperação tranquila, especialmente quando as orientações do dentista são seguidas. Atualmente, técnicas avançadas simplificam o procedimento, reduzindo o trauma cirúrgico e as complicações pós-operatórias.

Neste guia você confere informações detalhadas para esclarecer todas as suas dúvidas sobre o assunto.

1. O que é o dente do siso?

O termo “dente do siso” é popularmente usado, mas na odontologia ele é conhecido como terceiro molar. Esse dente é o último dos molares, presentes tanto na arcada superior quanto na inferior, responsáveis por triturar alimentos mais duros. Curiosamente, o apelido “dente do juízo” deriva da época em que se dizia que esses dentes nasciam na idade em que os adolescentes deveriam ter juízo.

Os dentes do siso geralmente nascem entre os 15 e 21 anos, embora a evolução humana tenha reduzido sua necessidade devido a mudanças nos hábitos alimentares. Em alguns casos, esses molares não nascem, permanecem inclusos ou semi-inclusos, devido à falta de espaço na arcada dentária.

2. Tipos de dente do siso

Os sisos podem ser inclusos, semi-inclusos, apresentar cáries, lesões císticas ou pericoronarite. A inclusão total ou parcial ocorre quando há falta de espaço na arcada dentária, levando a problemas como cáries, infecções e desalinhamento dentário. As cáries profundas nos sisos muitas vezes justificam a extração, considerando o custo e a complexidade do tratamento de canal. Lesões císticas e pericoronarite são condições menos comuns, mas que podem exigir atenção especial.

3. Quando os dentes do siso precisam ser extraídos?

A extração do dente do siso é recomendada quando há sintomas como abscessos, dificuldade para abrir a boca, pressão nos maxilares, dores de cabeça, enxaquecas e dores de ouvido. Esses sintomas indicam a necessidade de intervenção, muitas vezes, devido ao acúmulo de restos de alimentos, infecções no osso ou problemas na erupção dos sisos.

A idade ideal para a extração é entre 15 e 20 anos, quando a raiz do dente ainda não está totalmente formada, facilitando o procedimento. Antes da cirurgia, uma avaliação pré-operatória é realizada, incluindo exames de imagem para determinar a posição do dente e sua proximidade com nervos faciais. Cuidados pré-operatórios incluem refeições leves, abstenção de fumo e álcool, além de escovação adequada. A cirurgia envolve anestesia local, extração do dente, e, em alguns casos, pontos para fechar o espaço vazio.

4. Cuidados no pós-operatório do dente do siso

O pós-operatório dura geralmente 3 a 4 dias, durante os quais repouso é crucial. Medicações, gaze no local da cirurgia, alimentação adequada e higiene bucal são essenciais para evitar complicações. A escovação dos dentes do siso não extraídos requer atenção especial para prevenir problemas futuros.

Pacientes com aparelhos ortodônticos podem precisar extrair sisos para liberar espaço e garantir o alinhamento correto dos dentes.

5. Quando não é preciso extrair os dentes do siso?

Embora seja menos comum, algumas pessoas podem manter os dentes do siso na boca, desde que uma higiene adequada seja mantida. A escovação cuidadosa e o uso do fio dental são essenciais para evitar problemas futuros.

6. Como deve ser a escovação dos dentes do siso não extraídos?

A higiene dos dentes do siso não extraídos deve ser minuciosa, com atenção especial à inclinação da escova e uso de fio dental. A extração pode ser considerada se a higiene adequada for desafiadora.

7. Quais outras recomendações é preciso conhecer?

A correta administração dos medicamentos prescritos, juntamente com outras recomendações, como evitar cuspir excessivamente e comparecer às consultas de acompanhamento, são essenciais para o sucesso do processo de cicatrização.

Conclusão

Considerando todos os aspectos abordados neste guia sobre a extração do dente do siso, percebe-se que o procedimento é uma solução eficaz para prevenir problemas futuros. Se você precisa extrair o dente do siso, agende uma avaliação gratuita na Coife mais próxima de você e esclareça todas as suas dúvidas sobre o procedimento.

Gostou? Compartilhe!

Cadastre-se e receba dicas sobre odontologia e saúde bucal